Minha filha, exorta as almas a rezarem esse Terço que te dei.

1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 Avaliação: 0 votos

🍃 Caríssimos, 

As noticias que nos vêm da Itália são devastadoras. Dizem-nos que os enfermos morrem sozinhos. Ninguém pode estar ao lado deles e suas famílias já não voltam a vê-los e nem eles à sua gente querida. Não pode haver cerimônias fúnebres, são enterrados de imediato, com apenas algum sacerdote para dar-lhes a última benção. 

Ante este pavoroso panorama, gostaria de convidá-los a que façam algo verdadeiramente importante: adote um moribundo.

Santa Faustina escreve em seu Diário: “Frequentemente convivo com almas agonizantes, pedindo para elas a misericórdia de Deus. Oh, como é grande a bondade de Deus, maior do que podemos compreender. Existem momentos e mistérios da misericórdia de Deus com que até os céus se assombram. Que se calem os nossos juízos sobre as almas, porque é maravilhosa a misericórdia de Deus para com elas.” (Diário – 1684)

Assim, pois, convencidos “que a oração pode atingir até onde não posso estar fisicamente”. (Diário - 163) convidamos todos a que nos dirijamos espiritualmente até o leito de algum moribundo, e rezemos junto dele o Terço da Misericórdia. Não sabemos quem é, nem onde está se na Itália, na Espanha ou em outro país, porém estejamos seguros que essa pessoa em agonia estará consolada e fortalecida na confiança em Deus, acompanhada da nossa oração. 

Estão morrendo sozinhos, centenas de pessoas, e se centenas de pessoas nos unimos para rezar por cada por algum moribundo, poderemos ajudar a essas almas na passagem da morte. 

   

Minha filha, exorta as almas a rezarem esse Terço que te dei. Pela recitação desse Terço agrada-Me dar tudo o que Me pedem. Quando os pecadores empedernidos o recitarem, encherei de paz as suas almas, e a hora da morte deles será feliz.  (Diário - 1541)

                                                                                                                                   Padre Ricardo Gira - Valledupar /Colômbia.

Terço 5